Editora
Editora

Carlo Acutis e a autoestrada para o céu

Foto: Associação de Amigos de Carlo Acutis

A palavra “Eucaristia” vem do grego e significa “ação de graças”, assim como nos diz o Catecismo da Igreja Católica: “Na última ceia, na noite em que foi entregue, nosso Salvador instituiu o Sacrifício Eucarístico de seu Corpo e Sangue. Por ele, perpetua pelos séculos, até que volte, o sacrifício da cruz, confiando destarte à Igreja, sua dileta Esposa, o memorial de sua morte e ressurreição: sacramento da piedade, sinal da unidade, vínculo da caridade, banquete pascal em que Cristo é recebido como alimento, o espírito é cumulado de graça e nos é dado o penhor da glória futura” (CIC, n. 1323, p. 365).

E completa: a Eucaristia é “fonte e ápice de toda a vida cristã. Os demais sacramentos, assim como todos os ministérios eclesiásticos e tarefas apostólicas, se ligam à sagrada Eucaristia e a ela se ordenam. Pois a santíssima Eucaristia contém todo o bem espiritual da Igreja, a saber, o próprio Cristo, nossa Páscoa”(CIC, n. 1324, p. 365).

Muitos são os santos que falam da Eucaristia, mas três têm como característica um profundo amor pelo corpo e sangue de Cristo: São João Paulo II, Santa Faustina e o Beato Carlo Acutis.

Carlo se considerava um menino como muitos, mas, ao contrário de outros, havia descoberto que o segredo de uma vida feliz está no abandono em Jesus, no encontro com ele na Eucaristia, no colocar Deus em primeiro lugar em nossa vida.

Foto: Freepik

Tanto é que, no dia 16 de junho de 1998, com 7 anos, recebeu pela primeira vez a Eucaristia, em Pere, no Mosteiro de Bernaga, na Itália.

Fracesco Occheta no seu livro: Carlo Acutis – A vida além dos limites, cita os escritos e as reflexões de Carlo, que diz que a Eucaristia é, antes de tudo, o “sacrifício" de Deus em favor do ser humano, uma convicção que o leva a ver o mundo com os olhos de Deus: se a vitória parece ser sempre do mais prepotente e do mais armado, para Carlo, a Eucaristia faz nascer homens e mulheres novos, que têm a força de dar a vida também a quem lhes dá a morte, de servir e não ser servido, de vencer o mal do mundo, carregando-o nos próprios ombros.

O amor de Carlo pela Eucaristia e pela adoração eucarística saltava aos olhos, era perceptível.

Ele ficava impressionado com a falta de consciência das pessoas a respeito da presença real de Cristo na Eucaristia, pois, se tivessem essa consciência, haveria tantas filas para receber a comunhão, que não se poderia mais entrar em igrejas. E completava em seus escritos: “Não podemos ignorar o convite de Jesus para unir-nos a Ele na Eucaristia”. Dizia ele: “O Senhor nos salvou mediante o seu sacrifício na cruz; isso deve suscitar em nós sentimentos de amor e gratidão infinita”.

Foto: Associação de Amigos de Carlo Acutis

Foi um grande – se não o primeiro – influencer católico, construindo um blog no qual relatava a mística da Eucaristia, seus milagres. Fez ainda um vídeo, uma animação, na qual explicava a transubstanciação.

Tinha apenas 15 anos, tempo suficiente para evangelizar, cuidar dos que mais precisavam e mostrar a todos o amor de Deus. 

Que, a exemplo de Carlo Acutis, tenhamos zelo pela Santa Missa, pela Eucaristia e pela adoração, e que em nosso coração tenhamos esse amor e desejo, como ele coloca na seguinte frase: “Estar sempre unido a Jesus, esse é meu programa de vida”.

Foto: Associação de Amigos de Carlo Acutis


Quer saber mais sobre a Eucaristia e sobre as reflexões e escritos do Beato Carlo Acutis? Confira estas indicações de leitura: 

Carlo Acutis: a vida além dos limites
Não eu, mas Deus - Biografia espiritual de carlo Acutis
O segredo do meu filho 
Eucaristia: teologia e celebração
Celebrar a Eucaristia com as crianças
Coleção de catequese (Iniciação à Vida Cristã)

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites