SAB - Serviço de Animação Bíblica
Serviço de Animação Bíblica (SAB)

Cristo é a Paz que nos une / Carta aos Efésios / Maio de 2023

Foto: Pixabay

Para ouvir as Dicas Bíblicas, clique aqui

Olá, irmãs e irmãos!

Chegou maio, mês mariano, também dedicado às mães. Em todos os meses de 2023 estamos meditando a carta aos Efésios, escolhida para o Mês da Bíblia deste ano.

E por feliz inspiração de Deus, o papa Francisco encontrou nesta mesma carta a luz que procurava para escrever a mensagem do 57° Dia Mundial das Comunicações Sociais comemorado em toda a Igreja no dia 21.

O Papa nos convida a falar com o coração, “testemunhando a verdade no amor”, conforme Ef 4, 15. E nos aconselha a “escutarmos o outro com coração puro”.

O capítulo 2 de Efésios, nos versículos 1-22, começa apresentando justamente o coração humano antes do batismo, marcado pelo mal, pelo pecado, pela morte, vivendo a lógica do mundo, satisfazendo suas vontades sem se importar com o próximo. Mas mostra também que Deus, rico em misericórdia, nos tirou da morte do pecado e nos elevou à vida.

Com o batismo somos criaturas ressuscitadas e vivemos sob o senhorio de Cristo. Com ele temos a antecipação do estado salvífico definitivo que é a união com o Cristo Ressuscitado, não por nossos méritos, mas pela graça divina (cf. Ef 2,1-10).

Os versículos 11-22 do mesmo capítulo revelam que Cristo é a nossa Paz. Mas, pensando em nós hoje, sabemos que esta paz não se encontra nas nossas vontades ou no que as redes sociais e as mídias digitais sugerem. Ela vem da união com Cristo (cf. Ef 1,22-23 e 4,15-16).

Se a Igreja é o corpo de Cristo e os batizados e batizadas são membros deste corpo, então precisamos viver em unidade. Por isso, a Carta diz: “já não sois mais estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, membros da família de Deus” (cf. Ef 1,19). 

E o papa Francisco continua em sua mensagem: “Da nossa boca, não deveriam sair palavras más, ‘mas apenas a que for boa, que edifique’ (cf. Ef 4, 29), que seja uma graça para aqueles que a escutam”.

O Papa nos pede a prática de “uma comunicação que coloque no centro a relação com Deus e com o próximo, especialmente o mais necessitado, e esteja mais preocupada em acender o fogo da fé do que em preservar as cinzas duma identidade autorreferencial, uma comunicação, cujas bases sejam a humildade no escutar e o desassombro no falar e que nunca separe a verdade do amor”.

Vemos que Francisco está em perfeita sintonia com a mensagem que destacamos da carta aos Efésios neste mês: a Igreja é a família de Deus em comunhão de irmãos e irmãs no Senhor Ressuscitado. Neste mesmo sentido, o Papa finaliza a mensagem com esta prece: 

Que o Senhor Jesus, Palavra pura que brota do coração do Pai, nos ajude a tornar a nossa
comunicação livre, limpa e cordial.

Que o Senhor Jesus, Palavra que se fez carne, nos ajude a colocar-nos à escuta do palpitar dos corações, para nos reconhecermos como irmãos e irmãs e desativarmos a hostilidade que divide.

Que o Senhor Jesus, Palavra de verdade e caridade, nos ajude a dizer a verdade no amor, para nos sentirmos guardiões uns dos outros.

Pausa para a reflexão 

1. Cremos e sentimos que Cristo é a nossa Paz? Preferimos fazer a vontade do Pai ou as nossas vontades?
2. Na comunidade, nos escutamos com o coração, respeitando nossas diferenças? Procuramos viver em um só corpo e um só espírito?
3. Como está a nossa comunicação com batizados e não batizados? Escutamos as pessoas com paciência e atenção? Procuramos o dialogo? Ou só o nosso ponto de vista? Queremos aprender com o diferente? Ou somente ensinar?

Que Maria, mãe da Igreja, nos ajude a viver como família unida em seu Filho.

 

Pe. Carlos Eduardo de Vasconcelos – Paróquia Bom Jesus e Santa Marcelina – Diocese Sant’Ana de Botucatu.

 

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites