Vocação Paulina

Irmãs Paulinas celebram Jubileu de Ouro e Prata com lema

Páginas e páginas do Evangelho vividas por 25 e 50 anos pelas Filhas de São Paulo

No dia 25 de junho de 2023, em São Paulo, a Família Paulina celebrou, com profunda gratidão, o Jubileu das Filhas de São Paulo (Paulinas):

Jubileu de Ouro

Ana Marlene Konzen
Flávia Reginatto
Jacinta Cericato
Luzia Maria de Oliveira Sena
Luzia Rodrigues da Silva
Maria Ilza Castro Martins
Maria de Lourdes Alves de Lima
Shirley dos Reis Souza

Irmãs que celebram Jubileu de Ouro com a formadora de noviciado, Ir. Élide Pulita, no centro. Foto: Ivonete Kurten, fsp

Jubileu de Prata

Eliene Pereira de Oliveira
Maria Goretti de Oliveira
Marta Barros
Renata Sebastiana Pereira
Sidiana Maria Hoss (in memoriam)

Irmãs que celebram Jubileu de Prata. Foto: Ivonete Kurten, fsp

Gratidão pela fidelidade de Deus

No início, o presidente da celebração, bispo de Campo Limpo (SP), Dom Valdir José de Castro, afirmou: “Vocação não é mérito. É graça!

Perseverar por 25 e 50 anos é motivo para agradecer ao Senhor. Aquele que vos chamou é fiel”.

Irmã Luzia Rodrigues da Silva, chegou ao Brasil no dia 29 de maio deste ano, proveniente de Bogotá, Colômbia, para celebrar seu Jubileu de Ouro de consagração como Paulina. Como missionária há 24 anos, esteve também em Santiago, Chile. Em Bogotá respondeu por um organismo que coordena projetos apostólicos do interesse de Paulinas nas áreas de música e filmes para os países da América Latina de idioma espanhol. 

Ao celebrar o Jubileu de Ouro, Ir. Luzia diz-se "muito agradecida à fidelidade de Deus que garante a sua fidelidade".

Irmã Shirley, Jubilanda de Ouro, com seu primo, Dom Paulo Romeu Dantas Bastos. Foto: Ivonete Kurten, fsp

Irmã  Shirley expressa a sua gratidão: "Para mim a celebração dos meus 50 anos de consagração, foi marcada por um profundo sentimento de gratidão a Deus pelo dom da vocação Paulina, e por sua fidelidade e presença na minha caminhada".

Confira abaixo o testemunho vocacional da Jubilanda de Ouro, Irmã Maria Ilza Castro Martins, fsp.

A serviço do Evangelho com a comunicação

Na apresentação da Palavra, durante a celebração, Irmã Luzia expressou seu serviço ao Evangelho com a comunicação, cantando: “Ele é o Caminho que deve ser percorrido, Ele é a Vida que deve ser vivida. Ele é o Amor que deve ser amado.

Jesus é a Palavra que deve ser proclamada. Ele é a Luz que deve ser brilhar! Por isso a nossa missão é receber Jesus e comunicar Jesus”.

Irmã Renata Sebastiana Pereira, cantou o Salmo com a participação da Assembleia: “Atendei-me, ó Senhor, pelo vosso imenso amor”.

Após a leitura da Palavra, as Irmãs renovaram, atualizando, seu compromisso com Deus e os irmãos.

Exortação do pastor para manter o coração ardente e os pés a caminho

Dom Paulo Romeu Dantas Bastos, bispo de Jequié (BA). Foto: Ivonete Kurten, fsp

O bispo de Jequié (BA), Dom Paulo Romeu Dantas Bastos, fez uma saudação lembrando o que São Paulo fala aos tessalonicenses: “Em todas as circunstâncias, dai graças a Deus (cf. 1Ts 5,18)”.  E completou: “Agradecemos a Deus pela consagração de vocês que anunciam a Jesus Cristo com a simplicidade de vida no anúncio do Evangelho. Não tenham medo. Continuem com o coração ardente e os pés a caminho. Que Deus lhes conceda muita graça e força interior para a caminhada”.

Agradecimento das jubilandas

As jubilandas de Outo e Prata, Irmã Marlene (à esquerda) e Irmã Maria Goretti (à direita) no momento dos agardecimentos. Foto: Viviani Moura, fsp

No final da celebração, Irmã Marlene Konzen e Irmã Maria Goretti, fizeram, pelas Jubilandas, o agradecimento com o coração “cheio de emoção”: “Estamos aqui com a dádiva da gratidão. E queremos manifestá-la com reconhecimento. São 25 e 50 anos de consagração. Deus permaneceu fiel à sua promessa em nossas vidas... E Deus permaneceu conosco em cada passo do caminho construindo conosco a nossa história de salvação... Olhando para o passado sentimos gratidão e para o futuro, fé e esperança”.

Em comunhão com o céu

In memoriam fez-se uma mensagem especial para Irmã Sidiana Maria Hoss, que faleceu em 27 de setembro de 2020: “Querida Irmã de caminhada, sentimos sua presença conosco, hoje. Gratidão por tudo. Contamos com sua intercessão pelas vocações e missão paulinas.”

A celebração está disponível no vídeo abaixo.

Sinfonia na palavra da formadora

Sobre este momento, a formadora do noviciado das Irmãs que celebram 50 anos de consagração, Irmã Élide Pulita, falou: “Hoje, cada uma pode se olhar, à luz da vocação, no espelho da realidade e narrar a dúplice história, agradecer e louvar o Senhor pela sua presença constante e eficaz em todas as responsabilidades assumidas.” 

Irmã Élide comunicou que, pensando nesta realidade, procurou um símbolo que a ajudasse a narrar esta experiência. Encontrou numa especial sinfonia: “Vi, simbolicamente esta experiência descrita numa especial sinfonia musical executada com vários músicos, diferentes instrumentos e cantores, sob o ritmo dado por um Maestro competente. A sinfonia inicia com uma abertura solene que apresenta uma síntese global da obra. Esta é abertura, é a ação de Deus Pai, o Criador, presente em toda obra musical. Como? Criou essa obra a partir de um chamado à vida e uma resposta humana livre, resultando numa consagração religiosa pública, onde cada uma assinou um contrato de adesão e de entrega por toda a vida, a que chamamos de profissão religiosa entre as Filhas de São Paulo. A narrativa tem como personagem principal um comunicador perfeito, o homem-Deus: Jesus Mestre Caminho, Verdade e Vida”. 

Testemunhos de outras irmãs que estiveram presentes no Jubileu

Irmã Denise Barbosa Leite celebrará 25 anos de Profissão Religiosa no ano de 2024. Foto: Patricia Silva, fsp

Em 2024, Irmã Denise Barbosa Leite vai celebrar 25 anos de consagração como paulina.  Ela fala como se sente com a proximidade desta celebração: “Eu me sinto, primeiramente, agraciada por Deus. A vocação foi Deus que deu um toque em mim para que eu pudesse assumir este compromisso com ele. Sinto alegria de ter Ele como meu guia, porque Ele que me sustenta. Quando vem uma dificuldade eu recorro a Ele. Minha consagração é uma vida doada por Ele a serviço das pessoas”.

Irmã Sebastiana participou do Jubileu de Ouro e de Prata. Foto: Patricia Silva, fsp

Irmã  Sebastiana Araújo da Silva, 44 anos de consagração, fala do sentido do Jubileu das Irmãs: “A celebração do Jubileu foi um momento alto não só para as Irmãs que celebraram 50 e 25 anos de consagração. As Irmãs estavam jubilosas por terem sido chamadas por Jesus, terem sido enviadas, por estarem realizando a missão paulina. Destaco a felicidade delas. Depois, o sentido de família na celebração deste grande momento. A importância da família na caminhada vocacional. A família deu grande apoio. Muito importante o apoio ao nosso “sim”. E ainda, o sentido de Família Paulina, presente na celebração”.

Testemunho de familiares: ser paulinas para tornar Deus conhecido

Jairo e Raquel Rodrigues falaram da vocação de Irmã Daniela e Irmã Luzia que celebrou 50 anos de consagração paulina. O convite para as jovens por parte de Irmã Inês Sandri era: “Venham ser paulinas para tornar Deus conhecido”. “A mãe era de uma fé muito forte”, testemunha Raquel. A mãe sempre incentivou a participar da Igreja, na época, da Cruzadinha, das Filhas de Maria. Participar da Igreja para crescer na fé. 

Irmãs Daniela e Luzia com os irmãos Jairo e Raquel. Foto: Ivonete Kurten, fsp

Daniela e Luzia são duas  missionárias que expressam muito o ser paulinas. Daniela sempre teve espírito missionário que é característica do carisma das paulinas.  Luzia é jornalista, atuou por muito tempo na redação da revista Família Cristã, e quando foi solicitada, partiu para as missões. Os sobrinhos consideram-na modelo para eles. Primeiro ela foi para a Colômbia, depois para o Chile, e voltou para a Colômbia. Revela, assim, desprendimento para abraçar o mundo. Deus deve ser levado a todos. O amor deve ser amado, como cantou Ir. Luzia na apresentação da Palavra na celebração.

A mãe de Irmã Luzia e Irmã Daniela também se dedicou representando a revista Família Cristã. 

A família Rodrigues e muitas outras apoiaram e apoiam as vocações pela sua grande fé, pela presença e pela dedicação à missão paulina. 
Como última mensagem, Raquel, desejou às suas irmãs fidelidade e criatividade para realizar a missão com os meios de hoje.

Jubilandas vão a Aparecida para agradecer à Mãe

No dia 26 de junho, às 9h, as Jubilandas Paulinas participaram da Missa no Santuário de Aparecida.

A Missa foi presidida pelo redentorista, Padre Henrique Maciel. Na homilia, a partir do Evangelho do dia, o padre falou do amar sem julgamentos. “Importante colocar-se nos lugares dos outros. Podemos falar do outro, mas temos dificuldade de falar com o outro. Deus convida Abraão e diz a ele: ‘Sai e vai’. É um convite, também para nós, a deixar tudo: pessoas, situações, aquilo que nada acrescenta à nossa vida. Ir atrás desta nova vida. Deus é fiel. Coloquemos Deus no centro. Ele nos conduz. Vamos cuidar do nosso seguimento”.

Páginas e páginas do Evangelho continuam a ser vividas pelas Jubilandas

Irmã Élide Pulita comunicou também que, “a partilha de vida pessoal das jubilandas, revelou que, após 50 anos de consagração, cada uma sente a alegria de agradecer, comunicar e testemunhar a imensa fidelidade de Deus e a gratidão pelo dom recebido e vivido na congregação, doado generosamente em todos os lugares e serviços vividos pelas Irmãs. A experiência de vida de cada uma interpreta páginas e páginas do Evangelho e revela o desejo de continuar a lançar sementes de paz e vida às pessoas que hoje sentem a necessidade do pão de Deus”.

Assista o testemunho da Jubilanda de Prata, Eliene Pereira de Oliveira, fsp.

Acompanhe a missão paulina nas redes sociais:

YouTube
Instagram
Facebook
TikTok
Threads
WhatsApp (Animadora Vocacional: Ir. Sheila Araújo)

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites