SAB - Serviço de Animação Bíblica
Serviço de Animação Bíblica (SAB)

Páscoa, grande benção para toda humanidade! / Abril de 2023


Olá Pessoal, iniciamos mais um mês marcado pela Páscoa e, portanto, pela Vida que renasce após a paixão e a morte do Filho de Deus Encarnado: Jesus Cristo.

A celebração anual da Páscoa constitui uma das principais festas litúrgicas do Cristianismo. É partindo das raízes das festas religiosas judaicas, sobretudo da última ceia dos hebreus antes de saírem do Egito, que melhor entendemos o significado da Páscoa.

Por isso fazemos sempre memória dos eventos fundantes como a libertação da escravidão do Egito, a passagem do mar, a caminhada no deserto, quando Israel vai, então, se consolidando passando do não povo para se tornar Povo de Deus.

Povo que vai sendo conduzido por Moisés rumo à Terra Prometida. É nesse contexto da ceia judaica que os Evangelhos localizam a última ceia pascal de Jesus, que celebramos na Quinta-Feira Santa, primeiro dia do Tríduo Pascal. Esta tem a sua centralidade na passagem de Jesus do mar do sofrimento e da morte para a vida nova de Ressuscitado, pela ação salvífica do amor infinito do Pai.

Celebramos na comunidade de fé, a nossa Páscoa na Páscoa de Jesus, e nesta luz do Ressuscitado, nesta experiência inédita, com uma incomparável alegria; coberta ainda pela suave e forte brisa benfazeja da manhã de um novo dia.

O sol brilha fulgurante como nunca e sua luz desfaz todo medo, toda incerteza e tudo se torna diferente porque o Ressuscitado está presente. Em comunhão com toda a Igreja continuemos o canto do solene “aleluia”, aclamando em louvor e prece com as palavras do profeta: “os que põem sua esperança no Senhor renovam suas forças, abrem asas como as águias, correm e não se esgotam, caminham e não se cansam” (Is 40,31).

O primeiro capítulo da Carta aos Efésios (1,1-14) abre este livro do Novo Testamento que estamos refletindo no ano de 2023. O primeiro capítulo é um belíssimo Hino, uma grande Benção, síntese densa de todo conteúdo que perpassa a Carta aos Efésios. Abraça aspectos da história da salvação, não só de Israel, mas de toda humanidade e do universo inteiro reunindo em Cristo todas as coisas. Dia que Deus dá ao ser humano a graça da sabedoria e do entendimento para compreender o sentido profundo de todas as coisas (1,10). Este texto é um hino trinitário: parte de Deus Pai, realiza-se em Cristo e se consuma no Espírito Santo (1,13-14).

É importante destacar que na Bíblia, a bênção não é algo mágico ou supersticioso. Benção é o modo visível de expressar vida, salvação, libertação.

O Louvor é um tema que também sobressai nesse hino, dado que o autor o menciona em três ocasiões: quando afirma que somos filhos adotivos de Deus Pai para o louvor da glória de sua graça (v. 6); quando reforça que existimos para o louvor de sua glória (v. 12) e no final quando repete que somos resgatados(as) como propriedade para louvor de sua glória (v. 14). Esse capítulo proclama, solenemente, que Deus é Bendito e que em Jesus Cristo nos cumula de bênçãos espirituais. Vemos em seguida seis ações de Deus Pai, realizadas em favor do ser humano por meio de Jesus Cristo como benção.

A primeira bênção concedida é a de sermos escolhidos e escolhidas em Cristo antes da criação do mundo para sermos santos e sem defeito diante dele (1,4). A segunda bênção é a de sermos predestinados(as) (1,5-6) para sermos filhos(as) adotivos(as) em Jesus Cristo. A libertação no sangue de Cristo (1,7-8), ou seja, a redenção, é a terceira bênção e é seguida de uma quarta quando afirma que para nós foi revelado o mistério da vontade divina (1,9-10).

Depois temos a quinta bênção, que ressalta que somos herdeiros em Cristo, conforme o projeto de Deus-Pai (1,11-12) e termina com o dom do Espírito Santo, a sexta bênção, quando fomos marcados com o selo do Espírito, no momento do nosso batismo (1,13-14). Portanto, que ao celebramos a Páscoa possamos recordar essas bênçãos recebidas de Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo e recordar o nosso batismo, quando aderimos ao Messias Jesus e ao projeto de Vida de Deus-Pai. 

Pausa para reflexão

1. Após todo o tempo da Quaresma e a reflexão sobre a Campanha da Fraternidade com o tema “Fraternidade e Fome”, quais são as mudanças que percebo em meu coração? 
2. Toda liturgia pascal, leituras, cânticos, orações, ritos nos ajudam a vivenciar aspectos do mistério Pascal. Tenho aproveitado bem desse momento que Deus me proporciona para mergulhar mais profundamente no mistério Pascal?
3. Em que dia fui batizado? Qual é a importância do batismo na minha vida?
 
Maria Nady Martins
 pertence ao Grupo Shema, do Serviço de Animação Bíblica-Paulinas.

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites